Trypanosoma brucei

Saiba mais sobre esse parasita causador da Doença do Sono

Trypanosoma brucei é um parasita eucarioto unicelular causador da tripanossomíase africana (THA), também conhecida como doença do sono (1). Durante milhares de anos, essa patologia ocorria em pequenos regiões isoladas na África (2). Essa distribuição começou a se ampliar em meados do milênio passado, quando traficantes de escravos Árabes, vindo do leste, penetraram o continente seguindo o Rio Congo, carregando consigo o parasita (3). Em 1901, uma epidemia devastadora na região da atual Uganda matou 250 000 pessoas (4). Dois anos depois, em 1903, o vetor da doença, a mosca tsé-tsé (gênero Glossina), e o agente causador, o T. brucei, foram identificado pelo patologista e microbiologista David Bruce (3).

 

            A doença do sono ocorre em 36 países da África Subsaariana, área que coincide com a ocorrência das moscas tsé-tsé, e aflige principalmente populações rurais que subsistem de agricultura, pesca e criação de animais. Apesar das milhares de mortes que a doença do sono já causou às populações humanas africanas, esforços de controle vêm diminuindo consideravelmente as vítimas dessa patologia. Em 1990, foram reportadas 34 000 mortes, número que caiu para menos de 10 000 em 2009. Em 2015, foram reportadas 2 804 mortes e a Organização Mundial de Saúde (WHO) pretende erradicar a tripanossomíase africana até o ano de 2020 (5)(6).

 

            Durante o complexo ciclo de vida, o Trypanosoma brucei alterna entre formas replicativas não infectantes e formas não replicativas infectantes. Os parasitas se proliferam dentro da fêmea da tsé-tsé e migram para as glândulas salivares do vetor, podendo ser inoculados no hospedeiro através da saliva da mosca durante a picada. Os parasitas atingem então a corrente sanguínea e a linfa do hospedeiro mamífero, que pode ser o ser humano. Uma vez na circulação, os parasitas se multiplicam e podem vir a ser ingeridos pelo vetor durante a picada, dando continuidade ao ciclo (7).

 

            Inicialmente, ao se multiplicar nos vasos linfáticos e sanguíneos do hospedeiro, o T. brucei causa sintomas inespecíficos como fraqueza, febre, dor de cabeça, dor nas juntas, linfadenopatia e rigidez. Algumas pessoas podem não apresentar tais sintomas primários, mas no momento em que o parasita atravessa a barreira hemato-cefálica, este passa a causar mudanças neurológicas no hospedeiro. Os sintomas então se tornam distúrbios de sono (que dão nome à patologia), distúrbios sensoriais profundos, tônus e mobilidade anormais, ataxia, distúrbios psiquiátricos, convulsões e coma, podendo levar à morte. É uma doença de difícil tratamento, devido à toxicidade e complexa administração das quatro drogas disponíveis (5).

             

 

 

  1. Ponte-Sucre, A. (2016) ‘An Overview of Trypanosoma brucei Infections: An Intense Host-Parasite Interaction.’, Frontiers in microbiology. Frontiers Media SA, 7, p. 2126. doi: 10.3389/fmicb.2016.02126

  2. Steverding, D (12 February 2008). "The history of African trypanosomiasis". Parasites & vectors. 1 (1): 3. doi:10.1186/1756-3305-1-3PMC 2270819PMID 18275594.

  3. Strong, Richard P (1944). Stitt's Diagnosis, Prevention and Treatment of Tropical Diseases (Seventh ed.). York, PA: The Blakiston company. p. 165

  4. Fage, John D. (5 September 1985). The Cambridge History of Africa: From the earliest times to c. 500 BC. Cambridge University Press. p. 748. ISBN 978-0-521-22803-9Archived from the original on 18 March 2015.

  5.  World Health Organization: WHO www.who.int/

  6. Franco, J. A. R. (2017). "Monitoring the elimination of human African trypanosomiasis: Update to 2014". PLOS Neglected Tropical Diseases. 11.

  7. Franco, J. R. et al. (2014) ‘Epidemiology of human African trypanosomiasis.’, Clinical epidemiology. Dove Press, 6, pp. 257–75. doi: 10.2147/CLEP.S39728

Texto por Andre Arruda Lima estudante de Ciências Biológicas na Universidade de São Paulo - USP

Siga nossas redes Socias

© 2018 by ParasitasConectados

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco