Trypanosoma cruzi

Saiba mais sobre esse parasita causador da Doença de Chagas

O Trypanosoma cruzi é um parasita causador da doença “Tripanossomiase Americana”, mais conhecida como Doença de Chagas.  O protozoário afeta aproximadamente 5 milhões de pessoas nas Américas e a sua principal forma de transmissão acontece por meio de insetos triatomíneos. Porém, sabe-se que a doença também pode ser adquirida por outros meios: pode ser passada da mãe para o filho durante a gravidez ou no momento do parto, pode ser adquirida mediante transplantes de órgãos ou transfusões de sangue quando os doadores estão infectados e esta infecção não é detectada e pode ser também adquirida pela ingestão de alimentos ou bebidas contaminadas com o parasita.

O Trypanosoma cruzi apresenta vários estágios que são diferenciáveis pela sua morfologia:

  1. Tripomastigota: elongado, não prolifera, mas é capaz de entrar dentro das células dos hospedeiros mamíferos, é encontrado nas fezes dos barbeiros infectados, e (as vezes) pode ser encontrado no sangue dos mamíferos infectados;

  2. Amastigota: aredondado, prolifera, é encontrado em geral dentro das células infectadas;

  3. Epimastigota: elongado (mas diferente do tripomastigota), prolifera, é encontrado no intestino dos barbeiros infectados

 

A doença de Chagas é bastante silenciosa, pois 70% dos pacientes infectados não apresentam sintomas. A doença começa com as primeiras levas do parasita circulando no sangue. Esta fase, que dura dois meses é denominada fase aguda e quase nunca é detectada, porque quando há sintomas estes são muito brandos. A medida que o paciente vai adquirindo defesas, o parasita vai sendo eliminado do sangue, mas se mantem nos tecidos que ele já infectou. Nesse período, o paciente ingressa na fase crônica.

 

A grande maioria dos pacientes crônicos não sabe que está infectado e só 30% deles apresentam sintomas relacionados com o desenvolvimento de dois tipos de doenças causadas pelo parasita: a cardíaca e a digestiva. Em ambos casos há um aumento do tamanho das vísceras afetadas (cardiomegalia, ou megaesôfago/megacólon). Eventualmente ambas podem se apresentar combinadas. Outros tecidos podem estar infectados e apresentar inflamação, mas na grande maioria dos casos, a infecção apresenta manifestações clínicas quando afeta os tecidos cardíacos e/ou digestivos.

 

A doença de Chagas pode ser tratada, mas o tratamento apresenta uma alta taxa de falha, motivo pelo qual considera-se urgente buscar novos fármacos que ajudem a otimizar a terapia.

Texto por Dr. Ariel Mariano Silber

Siga nossas redes Socias

© 2018 by ParasitasConectados

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco